quarta-feira, 20 de maio de 2020

Evolução da COVID-19 em Timbiras (MA)

Por Walterli Lima. Licenciado em matemática e professor. Especialista em Física
20 de maio de 2020
Com a colaboração de Arlane Vieira. Matemático. Professor Doutor da UFMA

A pandemia da COVID-19 escancarou a desigualdade social no Brasil e aprofundou ainda mais as lacunas que separam abastados de desprovidos. Enquanto as classes alta e média enfrentam o tédio do confinamento em suas mansões e apartamentos, a classe baixa encara diariamente a luta para suprir necessidades básicas como água e alimentação, amontoando-se em filas gigantescas de agências bancárias com alto grau de possibilidades de contágio pelo novo coronavírus. 

Novo coronavírus (Sars-CoV-2) visto em microscópio
Foto: Scripps Research

Recentemente o Instituto Votorantim, sediado em São Paulo, criou o IVM (Índice de Vulnerabilidade dos Municípios à COVID-19) tendo como referência os indicadores sociais de cada município (economia local, proporção da população idosa, PIB per capita, situação fiscal da cidade, etc) , além da estrutura do sistema de saúde como o número de leitos de UTI e de respiradores.  O índice tem variação de 0 a 100,e quanto maior o valor, mais vulnerável é o município. Segundo o Instituto, o município de Timbiras (MA) está entre as 20 cidades do país mais vulneráveis à COVID-19, com IVM igual a 73,35.

Outro fator que deve ser levado em consideração é nível de isolamento social calculado pelo IME-USP em parceria com a empresa InLoco, no qual a cidade vem mantendo, durante o mês maio, percentuais de isolamento um pouco acima de 50%, porém, muito abaixo dos 70% indicados por especialistas como nível ideal para barrar a onda de contágio. 

O matemático Arlane Vieira, professor doutor da Universidade Federal do Maranhão / UFMA, vem realizando estudos de modelagem epidemiológicos acerca da pandemia no município maranhense de Timbiras. Um dos indicadores deste estudo é a taxa de expansão da COVID-19, o famoso R0 (número de pessoas saudáveis que um infectado pode transmitir o vírus, em média), a qual tem apresentando tendência de queda, apresentando para o dia 19 de maio de 2020, índice estimado em 2,05, ou seja, um infectado está transmitindo o vírus para duas pessoas saudáveis, em média.  Os parâmetros matemáticos são essenciais para entender a evolução do contágio e o futuro da pandemia, especialmente para tomada de decisão nas ações.


               Gráfico da Taxa de Expansão do Coronavírus (Sars-Cov-2)
               Somatório dos Boletins Epidemiológicos em Timbiras 
               Desde 3 de maio de 2020

Taxa de Expansão do Novo Coronavírus em Timbiras
Fonte: Prof. Dr. Arlane Vieira

Tais indicadores acentuam a importância da intensificação de medidas preventivas e de combate da epidemia por parte do poder público e também da população, tendo em vista que o atual momento exige a colaboração de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário